Dados do PMSB vão subsidiar alunos de Saúde Coletiva da UFMT

O trabalho iniciado há dois semestres pela disciplina Eixo Integrador do Curso de Saúde Coletiva vai continuar no segundo semestre de 2017. A informação é da professora Lucia Estela Pessanha Lopes de Souza que apesar de estar deixando a disciplina por força de encerramento de contrato com a Universidade, reuniu-se na tarde do dia 20 com a equipe do PMSB e o professor Marco Aurélio Bertúlio, que irá assumir as aulas.
A atividade que envolve os estudantes com a população da cidade “ajuda muito no estágio que eles tem que fazer no sétimo semestre”, explicou a professora. Para ela a experiência de acompanhar o PMSB colocou os alunos em contato com um campo muito rico para o estudo da saúde.
No segundo semestre de 2016 a turma do sexto semestre aproveitou-se do diagnóstico do PMSB para acompanhar os processos que poderão resultar em doenças. Em 2017 os estudantes fizeram um mapeamento de riscos e agora vão intervir com ações de educação em saúde. “É muito importante que haja a continuidade destes estudos”, disse a professora realçando o papel do PMSB que materializou dados que até então não haviam sido sistematizados.
Os trabalhos dos alunos são apresentados para todo o curso, uma vez que a disciplina acontece integrada com outras matérias do estudo dos alunos, buscando uma complementação.